Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Declarações de Cabrita travam indemnização à família de trabalhador atropelado

Nota do gabinete imputa culpa a Nuno Santos, mortalmente colhido na A6 pelo carro onde ia o ministro.
Tânia Laranjo 27 de Junho de 2021 às 01:30
Conteúdo exclusivo para Assinantes Assine já Se já é assinante faça LOGIN
Exclusivos
Carro oficial de Eduardo Cabrita
Carro oficial de Eduardo Cabrita
Carro oficial de Eduardo Cabrita
Ainda que não existam conclusões oficiais do acidente que matou Nuno Santos, que trabalhava em reparações na autoestrada 6, em Estremoz, na sexta-feira da semana passada, e foi atropelado pelo carro oficial que transportava o ministro da Administração Interna, as declarações escritas do gabinete de Eduardo Cabrita, a imputar a culpa ao trabalhador, dizendo que foi aquele quem atravessou a via, faz com que a seguradora nada pague até que a investigação termine.





Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso à edição digital e a todos os conteúdos exclusivos do site no pc, tablet e smarphone
Assine já 1 mês/1€
Para ler este e todos os EXCLUSIVOS DE HOJE no site 1€ (IVA incluído)
UTILIZE O
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas