Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Nuno Melo acusa direção do CDS de "fazer de conta que os factos não são os que os números revelam"

Eurodeputado vai tornar pública, dentro de dias, a decisão de apresentar, ou não, candidatura à liderança do partido.
Correio da Manhã 1 de Outubro de 2021 às 10:55
Nuno Melo
Nuno Melo FOTO: Ricardo Meireles
O eurodeputado Nuno Melo fez um balanço sobre as eleições autárquicas e criticou a atual direção do CDS-PP. 

Numa publicação no Facebook, Melo diz que o partido "deve saber interpretar todo o quadro do processo autárquico, sem ilusões e com racionalidade, (...) mas igualmente em relação aos aspectos preocupantes".

Depois de enumerar várias preocupações, entre as quais as votações nas grandes cidades, em que o CDS ficou "abaixo do Chega e quase a par da IL", Nuno Melo referiu mesmo que o partido liderado por João Cotrim Figueiredo está à frente do partido a que pertence "onde directamente comparamos marca, símbolo e discurso".

"Uma das principais prioridades do CDS no futuro, deveria passar pela capacidade de inverter um processo que não só levou muitos antigos militantes e dirigentes do CDS a aceitar ser candidatos nas listas do Chega e da IL e através deles a levarem o Chega e tambem a IL, onde concorreram directamente com o CDS, a uma posição eleitoral mais expressiva que o nosso partido", continuou.

"Não podemos aceitar, menos desvalorizar, que as novas forças políticas à direita ocupem a relevância que nos coube sempre", acrescentou. "Uma coisa serão coligações com o PSD casuisticamente justificadas, sem apagar o CDS na sua capacidade própria e outra, a generalização de coligações que podem esconder o estado real do Partido, enquanto outras forças políticas se consolidam, mas nos relegam para uma posição de fraqueza, no exacto momento em que nós também tínhamos - ou tenhamos - de nos bater sozinhos em disputas eleitorais", afirmou.

O eurodeputado considera que o partido se encontra "débil" e diz que "o risco é grande nos combates legislativos". " Fazer de conta que os factos não são os que os números revelam, não só não resolve os nossos problemas estratégicos estruturais, como evita que os superemos com coragem", criticou.

Nuno Melo terminou a publicação referindo que dentro de dias vai tornar pública a decisão de apresentar, ou não, uma Moção de Estratégia Global no próximo congresso do CDS.

Nuno Melo CDS Chega Partido IL PSD política eleições partidos e movimentos
Ver comentários