Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Tropas enviadas para impor confinamento em Sydney

Sydney tem assistido ao aumento de infeções por Covid-19, apesar de cinco semanas de restrições.
Francisco J. Gonçalves 31 de Julho de 2021 às 09:38
Dezenas de pessoas foram detidas em protestos contra o confinamento
Dezenas de pessoas foram detidas em protestos contra o confinamento FOTO: Reuters/Stringer/direitos reservados
Ante o aumento de infeções em Sydney e a resistência ao confinamento, que levou para a rua milhares de pessoas na semana passada, o governo australiano decidiu enviar tropas para patrulhar as zonas de maior risco e impor o cumprimento das medidas de restrição.

As centenas de soldados enviados para Sydney terão formação específica durante o fim de semana antes de iniciarem as patrulhas, na segunda-feira.

Embora esteja previsto que os militares não usarão armas, muitos questionam a necessidade do recurso aos militares.

A medida foi justificada pelo governo com o crescimento de infeções: cerca de três mil desde junho e nove mortes. Apesar das restrições em vigor há já cinco semanas na maior cidade australiana, foram registadas esta sexta-feira 170 novas infeções.

O confinamento deveria terminar hoje mais foi alargado até 28 de agosto e proíbe sair de casa exceto para fazer exercício, comprar bens essenciais, cuidar de familiares ou ir para o trabalho, caso este não possa ser realizado a partir de casa.

Recorde-se que no sábado passado a polícia prendeu cerca de 60 pessoas e multou mais de 500 outras durante protestos contra o confinamento.

Na Austrália somente 17% dos adultos estão vacinados, naquela que é uma das mais baixas taxas de vacinação dos países da OCDE.

Pormenores
Biden quer dar 100 dólares a vacinados
Para combater a resistência às vacinas, o presidente dos EUA, Joe Biden, quer que as autoridades estaduais paguem 100 dólares (cerca de 85 euros) para incentivar os não vacinados. As empresas estão também a ser incentivadas a dar folgas aos empregados para se irem vacinar.

Emergência no Japão
O Japão alargou o estado de emergência que vigora em Tóquio e alargou-o a outras regiões, ante o aumento descontrolado de novas infeções. As restrições estão a ser aplicadas na área circundante de Tóquio e também na cidade de Osaka.

Infeções em hospitais
Dados oficiais do Reino Unido revelam que cerca de 23 por centro das novas infeções com coronavírus surgem entre pacientes internados nos hospitais por outros motivos. Ou seja, em cerca de quatro internados um fica infetado.

Novo surto de Covid-19 na China preocupa
Um surto de Covid-19 detetado em Nanquim já se propagou a cinco províncias e a Pequim, naquele que é o pior surto desde a origem da epidemia em Wuhan. Mais de 200 pessoas foram infetadas na cidade desde que uma infeção com a variante Delta do vírus foi detetada no aeroporto da cidade com mais de nove milhões de habitantes. Todos os voos de e para a cidade foram suspensos e as autoridades prometem testar todos os residentes.
Ver comentários