Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Morreu o realizador Vladimir Menchov, autor de "Moscovo não acredita em lágrimas"

Cineasta padecia de covid-19.
Lusa 5 de Julho de 2021 às 22:57
Vladimir Menchov
Vladimir Menchov FOTO: Direitos Reservados
O cineasta russo Vladimir Menchov, de 81 anos, realizador de "Moscovo não acredita em lágrimas", com que venceu o Óscar de Melhor Filme Internacional, em 1981, morreu hoje, em Moscovo, anunciaram os estúdios Mosfilm.

O realizador Vladimir Khotinenko, responsável pelo departamento de longas-metragens da Escola Estatal de Cinema de Moscovo, onde Menchov lecionara, disse à agência France Presse que o cineasta padecia de covid-19, "mas de uma forma ligeira", o que tornou "absolutamente horrível e inesperado" o anúncio da sua morte.

Nascido em 1939, em Baku, na então república soviética do Azerbaijão, Vladimir Menchov dirigiu as primeiras curtas-metragens na década de 1960, antes de se afirmar como argumentista e de se estrear na realização de uma longa-metragem, em 1977, com a história de uma "Partida" de um grupo de alunos a uma professora, que acaba por inverter o seu efeito.

Com a segunda longa-metragem, "Moscovo não acredita em lágrimas", sobre a vida de três mulheres da província, que perseguem os seus sonhos na capital, obteve reconhecimento internacional, além da antiga União Soviética e da chamada "cortina de ferro" dos países de leste.

"Moscovo não acredita em lágrimas", escrito, interpretado, produzido e realizado por Menchov, deu-lhe o Óscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira, em 1981, foi selecionado para o Festival de Cinema de Berlim, esteve entre os primeiros nomeados para os prémios MTV e foi estreado em toda a Europa Ocidental, nos Estados Unidos e na América Latina. Chegou às salas portuguesas em abril de 1982, após exibições em mostras de cinema no Porto e em Santarém.

Dos filmes seguintes de Menchov, que chegaram à distribuição cinematográfica ocidental, destaca-se ainda "Amor e Pombos", uma comédia de 1984, baseada na peça de Vladimir Gurkin.

Como ator, Menchov participou em cerca de cem filmes, entre os quais "Laço Mortal", de Eric Rochant, "Generation P", de Victor Ginzburg, e "Guardiães do Dia", de Timur Bekmambetov.

Um de seus últimos trabalhos, "Lenda N.º 17", de Nikolay Lebedev, valeu-lhe o prémio de melhor ator secundário do cinema russo, em 2013.

A par da carreira cinematográfica, Menchov foi responsável pela área de realização da Escola Estatal de Cinema de Moscovo - Instituto Gerasimov de Cinema (VGIK).

Ver comentários