Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Irão pede aos EUA que desbloqueie 10 mil milhões de dólares como sinal de "seriedade"

País do Médio Oriente tem mil milhões de dólares congelados em bancos de outros países, uma consequência das sanções dos EUA.
Lusa 3 de Outubro de 2021 às 12:16
Joe Biden
Joe Biden FOTO: Shawn Thew / Lusa / EPA
O Irão pediu aos Estados Unidos da América (EUA) o desbloqueio de pelo menos 10 mil milhões de dólares congelados por Washington, como sinal da "sua seriedade" em reiniciar as conversações para resgatar o acordo nuclear de 2015.

Numa entrevista à televisão estatal, na noite de sábado, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Hosein Amir Abdolahian, revelou que os EUA tentaram contacta-lo durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) recentemente realizada em Nova Iorque, na qual marcou presença.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, Abdolahian explicou que transmitiu aos "intermediários" dos EUA, que o Presidente norte-americano, Joe Biden, deve dar um sinal "sério" das suas intenções.

"O sinal seria o desbloqueio de pelo menos 10 mil milhões de dólares do nosso dinheiro", afirmou o ministro iraniano, ao canal da televisão estatal.

O Irão conta com mil milhões de dólares congelados em bancos de outros países, uma consequência das sanções dos EUA.

O ministro indicou que não se vão reunir "para tomar café", sublinhando que a intenção do seu país é "séria", quando se trata do JCPOA (sigla em inglês do acordo nuclear).

O acordo nuclear foi assinado em 2015 entre o Irão e seis grandes potências (EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha), mas Washington abandonou unilateralmente o JCPOA e voltou a impor sanções contra Teerão.

O acordo nuclear limita o programa atómico iraniano em troca do levantamento das sanções internacionais.

Ver comentários