Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Camionistas bloqueiam estradas pelo Brasil em apoio às aspirações autoritárias de Bolsonaro

Bloqueios estão a ser levados a cabo por grupos diferentes, sem uma liderança única.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 8 de Setembro de 2021 às 23:34
Camionistas bloqueiam estradas pelo Brasil
Camionistas bloqueiam estradas pelo Brasil FOTO: Direitos Reservados/Twitter

Camionistas simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro começaram esta quarta-feira a cumprir a ameaça de bloquear estradas por todo o Brasil em apoio à pressão do chefe de Estado contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e ao desejo dele de chefiar um governo autoritário. No final da manhã desta quarta havia estradas bloqueadas em três estados, mas ao início da noite o movimento já se tinha alastrado e havia barreiras em oito.

De acordo com um balanço parcial da PRF, Polícia Rodoviária Federal, ao início da noite camionistas interrompiam o tráfego em pelo menos 56 grandes rodovias de norte a sul do Brasil, nomeadamente Santa Catarina e Paraná, no sul, Mato Grosso e Brasília, no centro-oeste, Espírito Santo e Rio de Janeiro, no sudeste, e Maranhão, no norte. Pelas redes sociais, os camionistas bolsonaristas chamavam outros colegas de profissão para aderirem ao movimento e paralisarem totalmente o país.

Segundo associações que representam parte dos motoristas de camião no Brasil, os bloqueios estão a ser levados a cabo por grupos diferentes, sem uma liderança única, e o movimento não tem nada a ver com reivindicações da categoria, sendo actos totalmente políticos e antidemocráticos. São seguidores fanáticos de Jair Bolsonaro, que defendem uma intervenção militar e que querem parar o país para forçarem mudanças políticas exigidas pelo presidente mas rejeitadas pelo Congresso e pelo Supremo Tribunal.

Terça-feira, discursando em Brasília pela manhã e em São Paulo à tarde, Jair Bolsonaro atacou fortemente o Supremo Tribunal, o Tribunal Superior Eleitoral e o Congresso e ameaçou deixar de cumprir decisões judiciais. Desde o início do seu governo, em Janeiro de 2019, Bolsonaro tem afirmado que a justiça está a atrapalhar o seu governo, por limitar ou anular decretos dele que os magistrados e o próprio Congresso têm considerado inconstitucionais e autoritários.

Dias atrás, o veterano cantor Sérgio Reis, seguidor convicto de Bolsonaro, foi flagrado numa mensagem no whatsapp convocando camionistas de todo o Brasil a bloquearem as estradas e pararem o país, até que os juizes do Supremo Tribunal renunciem e sejam substituídos por magistrados alinhados ao presidente da República. Na mensagem, Sérgio Reis, que quando o áudio vazou para a imprensa chorou muito e entrou em depressão, chegou a ameaçar invadir o edifício do tribunal com camiões de grande porte e tirar de lá os juizes à força.

Em 2018, durante o governo do presidente Michel Temer, uma grande paralisação de camionistas parou o Brasil por 10 longos dias, provocou uma gravíssima crise de abastecimento e o Exército foi obrigado a intervir para reabrir as estradas e garantir o abastecimento de combustíveis, alimentos e medicamentos, que chegaram a faltar. Nessa altura, um dos incentivadores do movimento foi o então deputado federal e candidato a presidente Jair Bolsonaro, que sempre teve um envolvimento próximo à categoria.

Ver comentários