Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Mais uma morte e 27 novas infeções em São Tomé e Príncipe

Desde o início da pandemia o país registou um total acumulado de 3.531 casos.
Lusa 2 de Outubro de 2021 às 19:35
Vacinação contra a Covid-19 em África
Vacinação contra a Covid-19 em África FOTO: REUTERS/Siphiwe Sibeko
São Tomé e Príncipe registou mais uma morte e 27 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o total acumulado de casos para 3.531 desde o início da pandemia, foi anunciado este sábado.

Segundo a porta-voz do Ministério da Saúde, Isabel Santos, a morte registada foi de um homem, de 57 anos, do distrito de Água Grande.

De acordo com o boletim diário divulgado pelas autoridades locais, dos 27 casos registados nas últimas 24 horas, 23 foram na ilha de São Tomé e quatro na ilha do Príncipe, tendo 19 recuperações da doença acontecido na ilha de São Tomé.

Com os dados mais recentes, o arquipélago conta agora com 3.531 casos de infeção pelo coronavírus desde o início da pandemia, entre os quais 52 óbitos e 2.800 recuperações da doença.

O arquipélago lusófono conta ainda, oficialmente, com 679 casos sob vigilância, dos quais 597 na ilha de São Tomé e 82 na ilha do Príncipe.

Destes, 661 encontram-se em isolamento -- 580 na ilha de São Tomé e 81 na ilha do Príncipe -, um paciente encontra-se internado na ilha do Príncipe e 17 na ilha de São Tomé, dos quais seis em estado grave.

O boletim divulgado pelo Ministério da Saúde refere que 66.443 pessoas já receberam a primeira dose da vacina, enquanto 26.197 receberam as duas doses.

O documento esclarece ainda que 3.183 pessoas foram vacinadas nas últimas 24 horas.

A covid-19 provocou pelo menos 4.780.108 mortes em todo o mundo, entre mais de 233 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Ver comentários