Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Seleção portuguesa de futsal tenta superar Cazaquistão e alcançar inédita final no Mundial

Portugal defronta cazaques esta quinta-feira às 18h00, na Zalgiris Arena, em Kaunas.
Lusa 30 de Setembro de 2021 às 07:35
Seleção de futsal de Portugal
Seleção de futsal de Portugal FOTO: André Sanano/FPF
A seleção portuguesa de futsal vai procurar alcançar, esta quinta-feira, uma inédita final num Mundial, fazendo história depois de ter conquistado a glória europeia, e juntar-se à atual detentora do título, a Argentina, no jogo decisivo.

Igualado o quarto lugar da última edição, em 2016, na Colômbia, Portugal quer agora superar o terceiro lugar de 2000, na Guatemala, e, para tal, necessita de ultrapassar o Cazaquistão, que se encontra a disputar, pela primeira vez, as 'meias' da competição.

Não obstante, o conjunto liderado pelo brasileiro Kaká até está acima de Portugal no 'ranking' europeu, no terceiro posto, logo acima dos campeões europeus, que são quartos numa lista liderada pela Espanha, secundada pela Rússia, ambas já eliminadas.

Foi precisamente no Mundial de 2000 que se iniciou o curto histórico de confrontos entre as duas seleções: na fase de grupos, Portugal superou a turma cazaque por 6-2, num grupo em que terminou em segundo, com seis pontos, atrás do Brasil, com nove.

Durante 21 anos, Portugal e Cazaquistão apenas se defrontaram numa outra ocasião, na qualificação para o Europeu de 2016, dessa vez com um desaire da equipa das 'quinas', por 3-1, o que coloca o registo de confrontos numa vitória para cada lado.

Para chegar até esta fase do torneio, Portugal terminou na liderança do Grupo C, com sete pontos, resultantes de vitórias frente a Tailândia (4-1) e Ilhas Salomão (7-0) e um empate com Marrocos (3-3), tendo, na fase a eliminar, afastado a Sérvia, nos oitavos de final, por 4-3, após prolongamento, que também foi preciso nos 'quartos', para derrotar a Espanha, por 4-2, após recuperar, de forma épica, de uma desvantagem de dois golos.

Já o Cazaquistão também foi líder com sete pontos, no Grupo A, com triunfos à Costa Rica (6-1) e à anfitriã Lituânia (3-0) e uma igualdade com a Venezuela (1-1), tendo eliminado a Tailândia, por 7-0, nos 'oitavos', e o Irão, por 3-2, nos quartos de final.

Na outra meia-final, a Argentina conseguiu manter vivo o sonho de revalidar o cetro mundial, conquistado em 2016, na Colômbia, ao vencer o Brasil, por 2-1, num jogo em que o pragmatismo e solidez defensiva foram as 'chaves' perante um rival perdulário.

Desta forma, Portugal já sabe que, em caso de triunfo, defronta a equipa 'albiceleste' na final do torneio, ou, se perder frente ao Cazaquistão, encontra os 'canarinhos' no encontro de atribuição do terceiro e quarto lugar, disputado antes do jogo decisivo.

A partida das meias-finais entre Portugal e Cazaquistão tem início agendado para as 20h00 (18h00 em Lisboa), na Zalgiris Arena, em Kaunas, que também acolherá a final.

Ver comentários
}