Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa

Estudo Too Good To Go revela discrepância entre consciencialização e comportamento dos europeus face ao desperdício alimentar em casa

O estudo foi realizado em reconhecimento do Dia Internacional da Sensibilização para o Desperdício Alimentar e Perdas,instituído pela ONU em 29 de setembro de 2020.
27 de Setembro de 2021 às 15:27
O estudo global, realizado pela YouGov e encomendado pela empresa de impacto positivo Too Good To Go, contou com mais de 17.824 inquiridos distribuídos por 12 dos 16 países em que a aplicação está presente (Europa, EUA e Canadá) e revelou que, (...)

(...) Dos países inquiridos, apenas 37% dos entrevistados, que afirmaram saber que reduzir o desperdício de alimentos é uma das formas mais eficientes para combater as alterações climáticas, responderam que não desperdiçam nenhum alimento. Do total, 55% confessa que ainda desperdiça algum tipo de alimento. A principal razão, segundo as respostas apuradas, 22% dos inquiridos acredita que as quantidades são tão reduzidas que não vale a pena evitar o seu desperdício.

(...) Ainda assim, em todo o mundo, e segundo dados recentes do estudo da WWF & Tesco de 2021, já desperdiçamos 2.5 mil milhões de toneladas de comida por ano. Isto significa que mais de 1/3 da comida mundial é desperdiçada. Só em Portugal são desperdiçados cerca de 1 milhão de toneladas de alimentos por ano. O impacto ambiental é portanto muito maior do que deveria ser. Ao combater o desperdício alimentar, podemos reduzir a procura global por alimentos, utilizando assim menos recursos e reduzindo as emissões globais de gases com efeito de estufa.

(...) O impacto desta redução seria tão significativo que a organização Project Drawdown rotulou a redução do desperdício alimentar como a ação número um que os indivíduos podem levar a cabo para combater as alterações climáticas (Project Drawdown, 2020).
Ver comentários